Hino de Bayonne

Por Andreia Leite a sábado, julho 31, 2010
video

Ainda no autocarro já se faz sentir a folia, prometendo mais uma noite de encontros e desencontros, danças e cantorias, brindes e fotografias!

Por entre a multidão cortamos caminho em direcção a um dos palcos da cidade. Para não perdermos ninguém agarramo-nos ao lenço vermelho que está preso à cintura do que está à nossa frente e lá vamos nós em filinha pirilau!

À medida que vamos avançando, vou-me metendo com quem passo "OLÉÉÉÉÉ!" e recebo de volta um cumprimento acompanhado por um levantar do chapéu ou de um copo meio cheio/meio vazio "OLLLLÉÉÉÉ"

Paro quando sinto o lenço vermelho apertar-me a barriga, o que me indica que os que estão atrás de mim estão com dificuldades em acompanhar os da frente. Paro eu, e param todos os que estão à minha frente, ao sentirem o mesmo aperto que eu. E assim, devagar devagarinho, parando e andando, lá chegamos todos juntos ao nosso destino, mesmo a tempo de ouvir o hino de Bayonne.

Todos agarram nas mãos os pequenos lenços que trazem ao pescoço e cantam...

video

"Allez Allezz!
Le Bleu est Blanc
De l'Avirons Bayonnais
C'est la Peña,
C'est la Peña Baiona
On est tous lá
Allez les gars
Encore une fois!"


Outros em vez de dançarem sentam-se no chão encaixados em fila, e seguram quem se aventura a passar por cima, fazendo um paquito!

Embalada pela música, dou por mim a fazer o mesmo, ora sentada fazendo força com os braços para ninguém me cair em cima, ora deslizando por cima do paquito a uma velocidade destrambelhada. UUAAUU!!! Acontece tudo tão rápido que a única coisa que me dou conta é da iminência de me deixarem cair a qualquer momento!

Cheguei ao fim com a vontade de dizer "encore une fois": repetir o paquito, repetir o hino de Bayonne, e repetir esta festa maravilhosa!

0 Comentários:

Enviar um comentário

 

O Mundo nas Minhas Mãos Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos